Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Voz da Igreja

Dom Antônio Muniz

20/03/2017 12h24

ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS!

 O Convite de hoje nos renova na esperança. O mistério da morte de Jesus é sobretudo um mistério de esperança, porque do túmulo subiu a luz que está em nosso meio. Jesus é cabeça da Igreja e cabeça de toda a humanidade. É a pedra angular da paz social. É o ponto de apoio para a longa caminhada da renovação das mentalidades à procura de uma humanidade mais perfeita e solidária.

A Ressurreição de Jesus é motivo de alegria para todos nós, porque é a restauração da nossa caminhada como Igreja. Durante os 40 dias que precedem a Semana Santa e a Páscoa, período conhecido como Quaresma, nos dedicamos à penitência para lembrar os 40 dias passados por Jesus no deserto e os sofrimentos que ele suportou na cruz. A Semana Santa começa com o Domingo de Ramos, que lembra a entrada de Jesus em Jerusalém, ocasião em que as pessoas cobriam a estrada com folhas de palmeira, para comemorar sua chegada. Na Quinta-feira com a Missa da Ceia do Senhor, celebramos o Tríduo Pascal recordando o mistério da Paixão, morte e Ressurreição de Cristo. Na Sexta-Feira Santa recordamos com a morte de Jesus na cruz o sentido da verdadeira entrega. A nossa teologia se utiliza de uma expressão grega “Kénosis”, que significa esvaziamento ou aniquilamento, uma entrega total para a salvação da humanidade. No Domingo de Páscoa celebramos a Ressurreição de Jesus e sua primeira aparição entre seus discípulos.

A Páscoa já era comemorada antes de Jesus Cristo. Tratava-se da comemoração do povo judeu por ter sido libertado da escravidão no Egito, que durou cerca de 400 anos. Segundo a Bíblia o próprio Jesus participou de várias celebrações pascais; quando tinha doze anos foi levado pela primeira vez pelos seus pais José e Maria para comemorar a Páscoa, tendo participado sempre, nos anos seguintes. A mais famosa participação relatada na bíblia foi justamente a "Última Ceia" onde Ele participou da comunhão do corpo e do sangue, simbolizados pelo pão e pelo vinho.

É muito importante compreendermos o sentido da Páscoa dos judeus para melhor traduzirmos a nossa que teve origem com eles. A Páscoa instituída entre os judeus - Pessach - é comemorada pela conquista da liberdade dos hebreus, que viviam como escravos no Egito. Essa libertação coincidiu com a Primavera, que ocorria no mês hebraico (nissan) que corresponde mais ou menos aos últimos dias de Março e meados de Abril, quando na bacia do Mediterrâneo começava a Primavera. As comemorações fundiram-se com as tradições religiosas de seu povo. Essa Páscoa foi ampliada por nós cristãos com um novo sentido. É Cristo o cordeiro imolado que vem para nos mostrar um novo tempo.

Os judeus seguem a tradição descrita no livro do Êxodo. Durante as festividades da Pessach, um jantar especial de comemoração, chamado "Sêder de Pessach", reúne toda a família, onde o pão ázimo, o vinho e ervas são servidos. O Pessach judeu é comemorado durante sete dias.

Com a ressurreição de Jesus, os discípulos passaram da tristeza e do desalento à alegria incontida; nos encontros com o Senhor Ressuscitado, seus corações desorientados e abatidos pela dor vibraram novamente. Viram que Jesus não estava mais entre os mortos e lhes indicava novamente o caminho a seguir. Para os discípulos, isso também significou passar da morte para a vida!

A celebração pascal, ainda hoje, inunda a Igreja com essa mesma alegria. Jesus Cristo ressuscitado está com a humanidade, que ele ama infinitamente; age no meio do mundo através do Espírito Santo, inspira os corações na escolha do bem e os move a aderirem ao reino de Deus. Jesus ressuscitado assiste sua Igreja com solicitude constante: "eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos" (Mt 28,20). Por isso a comunidade reunida em seu nome pode proclamar com firme fé: Ele está no meio de nós!

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL