Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Voz da Igreja

Dom Antônio Muniz

11/07/2016 12h04

A Virgem do Carmo

No próximo dia 16 de julho celebraremos a Festa de Nossa Senhora do Carmo. Neste Ano da Misericórdia, a Igreja nos convida a termos um olhar terno como o da Virgem Maria. Sempre vivendo a vontade de Deus na consciência da missão a que Ele nos confiou. O sim de Maria nos dá essa prova: " Faça-se em mim segundo a tua Palavra". Essa resposta deve nos estimular a vivermos essa entrega no amor misericordioso do PAI que nos pede a cada dia uma resposta.

Este "Sim" daremos agora em preparação a Festa de Nossa Padroeira, Nossa Senhora dos Prazeres. O comitê que organizará tudo foi formado por sacerdote e leigos que cuidarão com muito carinho de duas grandes obras de misericórdia. Cuidar de um digno descanso para os mortos e vestir os nus. Toda a arrecadação que fizermos terá esta digna finalidade de assistência social.

Há mais de 800 anos, foi lá no Carmelo, junto à fonte do profeta Elias, que um grupo de peregrinos se reuniu, formando uma comunidade. Na meditação com Maria, surgiam os primeiros Carmelitas. Impulsionados pelo exemplo de serviço da Virgem Mãe, caminhavam como a samaritana em busca de uma fonte verdadeira, onde pudessem saciar a sede espiritual. Por isso, nós devotos de Maria, nos colocamos em seus braços pela confiança e discernimento, imitando o discípulo amado.

A passagem de Jo 19,27 foi colocada no momento mais importante do Evangelho. Esta cena deve ter mais do que simples importância filial, isto é, o cuidado de Jesus por sua Mãe na hora de sua morte. Surge então a seguinte pergunta: o que esse incidente simboliza? Encontramos como resposta a imagem simbólica Joanina do nascimento da comunidade cristã. É a hora da glorificação de Jesus, sua elevação, e, quando Ele morre, entrega o espírito. Abaixo dele estão uma mulher e um discípulo, ambos inominados, como que para enfatizar seu caráter simbólico. A mulher pode significar a Igreja como Mãe e o discípulo amado todos os discípulos chamados a seguir a obediência extremosa do Senhor.

O Evangelista João apresenta Maria perto da cruz em um duplo papel: Como símbolo feminino da Mãe-Igreja, cuidando deles e sendo cuidada pelos discípulos de Jesus que se tornam seus filhos e, consequentemente, irmãos e irmãs. A relação com Jesus não é apenas individual; inclui uma comunidade, uma família. E como mulher da vitória, enfatizando a contribuição feminina para a salvação. A imagem negativa de Eva foi substituída pela da Ave Maria vivificante.

Nossa Senhora foi plenamente obediente à vontade de Deus, mas esta vontade foi feita toda de amor e de misericórdia. Segundo o Papa Paulo VI: “Maria aderiu totalmente e livremente à vontade de Deus, recebeu a Palavra e a colocou em prática, Ela foi inspirada, na sua ação pela caridade e pelo espírito de serviço; em suma, foi a primeira e a mais perfeita discípula de Cristo”.

A palavra de Deus é em nossa missão e vida um verdadeiro instrumento de transformação. Como Maria acolheu o Verbo de Deus, queremos viver este acolhimento como Igreja, comunidade dos crentes, reunida em torno da fé.
Com Maria partamos em missão. Na palavra de Dom Helder, “Missão é partir, caminhar, deixar tudo, sair de si, quebrar a crosta do egoísmo que nos fecha no nosso Eu. É parar de dar volta ao redor de nós mesmos, como se fôssemos o centro do mundo e da vida. É não se deixar bloquear nos problemas no pequeno mundo a que pertencemos: a humanidade é maior. Missão é sempre partir, mas não devorar quilômetros. É, sobretudo abrir-se aos outros como irmãos, descobri-los e encontrá-los. E, se para encontrá-los e amá-los é preciso atravessar os mares e voar lá nos céus, então missão é partir até os confins do mundo”.
 

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL