Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Notícias / Nacional

05/12/2014 11h15

Monsenhor Jonas Abib celebra 50 anos de vida sacerdotal

Hosana Brasil, o maior evento da Comunidade Canção Nova, vai celebrar o Jubileu do monsenhor neste final de semana em Cachoeira Paulista (SP)

Imprensa Canção Nova
Foto: Divulgação

No dia 3 de setembro de 1949, eu partia para ingressar num seminário salesiano em Lavrinhas, interior de São Paulo. Estava inteiramente decidido, mesmo assim não foi fácil deixar minha casa. Agradeço muito a Deus pelo meu “sim”, um sim de menino. Naquela época tinha apenas doze anos.

O costume era ir para o seminário com essa idade e, por ter ido tão novo, consegui fazer tudo o que Deus quis na minha vida. Hoje posso afirmar com certeza: foi o Senhor quem me chamou, quem me escolheu tão cedo. E graças a Deus eu aceitei.

A partir desse “sim” - mais uma iniciativa divina do que decisão minha - Deus realizou e realiza. Se eu não tivesse dado o meu sim, certamente muita coisa não teria acontecido na minha vida e na de muita gente.

O que eu fiz foi corresponder à vocação que o Senhor me deu. Deixei-me conduzir e fui dando os passos. Primeiro como menino, depois como seminarista e mais tarde como um jovem padre. A graça foi sempre corresponder à vocação.

Eu me ordenei no dia oito de dezembro de 1964. Tinha vinte e sete anos. Era um jovem absolutamente entregue a essa nova etapa da vida. Moravam em mim emoções de todos os tipos. Só não morava a acomodação. Eu era inquieto, cheio de um ardente desejo de colocar em prática tudo o que tinha vivido e aprendido. Era apenas o começo; quanta coisa ainda estava por vir!

É preciso reconhecer as consequências das nossas decisões. Se eu não tivesse dado o passo naquele momento, a Comunidade Canção Nova não existiria. O Senhor realiza grandes obras a partir de nosso simples sim.

Minha maneira de “gastar a vida” é ser o que sou: ser padre para Deus, para o povo, e assim me consumir como uma vela, do mesmo modo que meu pai Dom Bosco, que morreu não em decorrência da doença, mas porque gastou todas as suas energias.

Deus me chamou, sou apenas um instrumento, um microfone em suas mãos. Ele precisa de alto-falantes pelos quais possa falar. Deus me fez pregador da Palavra e é assim que eu levo a sua salvação. Você leva Deus sendo o que você é, no seu meio, do seu jeito, com a sua linguagem.

O Senhor também lhe chama. Por isso dê o passo. Não espere mudar de vida para só depois seguir Jesus. Precisamos segui-lo do jeito que nos encontramos, não podemos esperar. A nossa parte é corresponder ao chamado e Ele cuidará do resto, da nossa mudança de vida!

Por Monsenhor Jonas Abib                                                                                           Canção Nova

Sobre Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova e presidente da Fundação João Paulo II, mantenedora do Sistema Canção Nova de Comunicação, em Cachoeira Paulista (SP). É um dos religiosos que mais se destacou utilizando os meios de comunicação na ação evangelizadora da Igreja Católica, na América Latina. Autor de 48 livros, Cd´s e DVD´s, além de várias palestras em áudio e vídeo.

 

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL