Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Notícias / Nacional

11/10/2013 01h04

Projeto cristão salvaguarda a vida de crianças no Complexo Santa Helena, em Maceió

O Projeto CCJAC é uma iniciativa do Ministério para Crianças, da RCC Maceió, e ganhou destaque no portal nacional da RCC Brasil nesta Semana da Criança

www.rccbrasil.org.brRenovação Carismática Católica do Brasil
Crianças participam de atividades do projeto no Complexo Santa Helena

Francisco de Assis Barbosa de Albuquerque é um alagoano que, aos 45 anos, vive intensamente a realidade econômica e social que crianças de seu bairro enfrentam com as drogas, prostituição, violência física e alcoolismo. Por isso, sentiu em seu coração a necessidade de coordenar o Ministério para Crianças da Renovação Carismática Católica de Maceió e junto dele, o projeto COMUNIDADE CRIATIVA JOVENS AMIGOS DE CRISTO – CCJAC – localizada entre os Bairros Chã de Jaqueira e Santo Amaro, na cidade de Maceió. 

O projeto iniciado em 11 de junho de 2012 busca resgatar crianças, adolescentes e seus familiares para se achegarem a Cristo e buscarem uma nova realidade em suas vidas. Francisco conta que a iniciativa se deu pela concretização de um chamado, feito a ele: “Durante três dias fui acordado com barulhos de tiros vindo do Complexo (conjunto de grotas), que fica próximo a minha residência. No último dia, uma voz falava alto em meu interior ‘O som tem que ser outro’.  Fiquei inquieto e passado uma semana desci e falei com Murilo, um líder comunitário, expliquei para ele do meu desejo, e de como tinha acontecido o chamado”.

Desta forma, Francisco conseguiu uma casa centralizada para começar um trabalho com as crianças. Para isso, ele precisou ser apresentado aos moradores, para ser conhecido por eles e falar de seu projeto.

Com o tempo, o trabalho foi adquirindo maturidade e fortalecimento. Pessoas foram aparecendo e a casa conseguiu se estabilizar: “Até então, pensava que o som era a música e a arte, mas quando começamos as inscrições, fui percebendo que se tratava de um grito espiritual, pois, dos 60 inscritos, nenhum tinha feito a primeira comunhão e 20 não eram batizados. Com três meses na casa, conheci a Cleide, uma catequista que foi tocada por Deus a evangelizar nossas crianças”, explica Francisco. Hoje, a casa de missão comporta 15 crianças e 10 pré-adolescentes fixos, sempre com novatos passando pela casa”.

Ali, diversas atividades são realizadas, como o coral Santa Helena, artesanato, capoeira, catequese e a horta Padre Pio, onde se desenvolve serviços de campo, como reflorestamento das áreas interditadas pela defesa civil, coleta e panfletagem de preservação ao meio ambiente. A evangelização entra com o anúncio do Querigma, levando o amor de Deus a essas crianças, afirma o coordenador: “Procuro trabalhar temas e aspectos da história com ajuda de bonecos. Nas oficinas em que realizo levo em conta desde a partilha de material até o estímulo à criação. Além de ser uma atitude ecologicamente correta, pode ser uma alternativa de geração de renda e de libertação interior. Associei a arte do reaproveitamento nas CORES QUERIGMÁTICAS, adotadas na RCC para o Ministério para as Crianças”,conclui.

Comunidade participa e aprova

Elenir é uma das mães que está inserida no projeto da Comunidade Criativa. Ela fala o que tem mudado depois que começou a participar: “Estou gostando do projeto pois minha filha está aprendendo muito. Aqui ela não está na rua, pois tem a escolinha, que a mãe não pode pagar, tem as orações que a gente participa na sexta feira, temos muitas oportunidades... Convido as outras mães aqui do bairro para participarem e nos ajudarem também nas orações com as crianças. Eu só agradeço ao Francisco em ter nos oferecido este projeto pra gente participar.”

As jovens adolescentes  Erlane e Évelin contam um pouco da suas participações no projeto: Participamos da capoeira, catequese, artesanato e hoje trabalhamos com a horta. Já nos apresentamos em vários festivais, isso tudo é muito bom, pois não estamos ficando mais na rua para aprender outras coisas ruins. No projeto, estamos cuidando para que no futuro a gente possa estar num caminho melhor”. Em casa, elas começam a sentir  as primeiras transformações no relacionamento com a família. Desta forma, as meninas já se sentem parte do projeto e fazem um convite aos colegas que ainda não conhecem: “Os outros jovens precisam conhecer o projeto,  pois estão perdendo uma oportunidade muito boa”.

Murilo é um dos pais de família envolvido no projeto, ele fala como a iniciativa tem colaborado no seu dia-a-dia:  “Aos 35 anos, como profissional na área de segurança, só tenho  agradecer pela iniciativa de Francisco, que está auxiliando na formação da minha filha e na construção de sua personalidade que é uma pré-adolescente, de 11 anos.

“O projeto está sendo importante porque através dele estão sendo criadas três praças, horta comunitária e isto muda a consciência ambiental dos moradores. Convido a todos da comunidade a fazerem parte do projeto, que vem ganhando uma força muito grande e ajudando na formação de nossos filhos”.  

O projeto cresce e dá frutos

Francisco fala que a casa de missão sobrevive da misericórdia de Deus que é chegada em doações dos amigos que são, na maioria, os próprios pais. Esta já é uma vitória, de acordo com ele: “Conseguimos trazer as famílias para dentro da casa. Na segunda fase do projeto, iniciaremos o fortalecimento das famílias”, informa.

Desta maneira, Francisco vem aos poucos, levando luz ao contexto social no qual se encontra, onde a triste realidade anterior,  vai perdendo força para algo maior que vem predominando com ousadia em sua missão: o resgate de almas para Deus. Mas, o trabalho deste homem está apenas começando e conta com outros cristãos para fortalecerem esta casa de missão, que ajuda pequenos e grandes necessitados.

Você pode saber mais sobre o desenvolvimento deste trabalho, através do contato com Francisco pelo e-mail: [email protected] ou visitando a página no facebook.

O projeto também conta com o apoio do pároco Pe. José Aloísio, da Paróquia Menino Jesus de Praga, que fica localizada na Rua Professor Mário Marroquim, 470 - Pinheiro Maceió /AL 57055-610.  Entre em contato com o padre pelo telefone: (82) 3338-7836.

 

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL