Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Notícias / Entrevistas

21/07/2011 20h28

Produtor artístico fala sobre a realização de eventos católicos em Alagoas

A produção de shows religiosos tem sido seu enfoque

Da Redação
Gutemberg Coelho tem trabalhado na produção de shows católicos no Estado

A realização de eventos artísticos católicos tem crescido ultimamente, inclusive no meio secular. Diversas produtoras comerciais têm contratado músicos católicos e as canções que falam de Deus estão sendo veiculadas pelas mídias em todo o país, cada vez mais. Em Alagoas, diversas pessoas têm se especializado na produção de eventos artísticos de cunho católico, como é o caso de Gutemberg Coelho, pertencente à paróquia Sagrados Coração de Jesus e Maria, produtor que possui em seu currículo shows com Batista Lima e Rosa de Saron. O Portal o entrevistou para mostrar um pouco da realidade deste meio.

Como surgiu o interesse em trabalhar com produção de shows católicos?
Teve início com um desejo pessoal de realizar eventos católicos tanto para comunidades quanto para paróquias. Senti a vontade de procurar vivenciar mais aquilo que se refere à minha fé. Tive o prazer de realizar no ano passado um evento com as paróquias Sagrado Coração de Jesus e Maria, ao qual pertenço, e São Sebastião, no Tabuleiro do Pinto. O Show foi bem elaborado e trabalhado, sendo bem aceito neste publico católico. Assim começou.

Você também trabalha com a realização de shows não-católicos? Como é essa realidade? Quais as diferenças mais acentuadas em relação aos eventos católicos?
Na minha vida profissional também trabalho com eventos seculares. Tenho experiências nessa área. Contudo, há uma diferença em questão de apoio para eventos cristãos com os não-cristãos. É mais fácil ter uma aceitação para shows seculares do que para católicos com fins de evangelização. Eu não viso retorno financeiro. Eu quero trazer o cantor, o artista, colocá-lo no palco, para que seja feita a evangelização através da música, fazendo o seu momento de oração. Para mim isso é o gratificante. Sinto-me mais livre do que em um show de produção secular. Eu queria me dedicar cem por cento a essa realidade cristã. Agora, para o patrocinador, em vista do marketing da empresa, eles se interessam bem menos pelo âmbito religioso. São dois pesos e duas medidas. Eles não visam à questão da evangelização, mas sim a propaganda de sua marca. Gostaria que o setor do empresariado se abrisse mais a isso, porque tudo depende da produção. A mídia e a divulgação dependem muito de quem está produzindo. Eu me preocupo com a logomarca de quem está entrando no evento, com a mídia, com a banda, a segurança externa e interna, a divulgação para atrair o público, o melhor horário para a questão dos transportes... Isto é o que faz a diferença para vincular positivamente a marca àquele evento.

Já podemos observar que no Brasil se tem aumentando no meio artístico a aceitação do segmento católico, expresso através do Pe. Fábio de Melo, Adriana, Rosa de Saron, que estão, por exemplo, na produtora Som Livre. Para esses artistas católicos que estão em produtoras seculares, em sua opinião, é mais fácil trazê-los, de forma que a realidade cultural favoreça a participação das pessoas?
Tudo depende de como você traça seu projeto. Se você trouxer o Pe. Fábio hoje, sem mídia nenhuma, ou mínima, por conta do nome dele, enche o local. A Som Livre, a própria Globo, levanta, como também pode derrubar. Vejamos agora outro exemplo, o Pe. Marcelo Rossi. Ele era bem quisto na mídia, mas por não ceder a alguns critérios, foi afastado da mesma. Rosa de Saron já tinha um publico formado, mas ao ir para a Som Livre, ela levantou a banda. Contudo, trazê-los é sempre um custo altíssimo. Então, é mais difícil viabilizar um show assim. Todos nós deveríamos pensar da seguinte forma: se eu vou evangelizar, então essa é a proposta principal. Mas, existe o custo. Quando você vai trazer uma Ivete Sangalo, por exemplo, atrai um público misto, inclusive católico. Agora, se no mesmo dia colocarmos ela com uma atração católica como Anjos de Resgate, muitos irão preferir a primeira opção.

O público protestante também investe na mídia artística de seus membros e participa ativamente de seus shows. Como você analisa essa realidade? Você já trabalhou com shows gospels?
Peço desculpas aos meus irmãos evangélicos, mas, como já trabalhei em show gospel, presenciei algumas realidades. Eu fui convidado para a produção de dois shows evangélicos. Fernanda Brum, no parque da Pecuária em Maceió e também em Arapiraca, e o outro ainda será com Fernandinho. Agora, existe um peso entre um e outro. O pessoal prefere o show que está mais visto, mais à frente e de procura maior. Até nisso existe rivalidade, de quem é o bom ou não. Eu vejo que situações como essa deveriam acabar. O objetivo deve ser sim a evangelização. Mesmo assim, os evangélicos são mais fieis, comparecem e dão seu sim ao evento. Muitas vezes, e isso os padres também já pronunciaram em suas homílias, nós católicos somos muitos preguiçosos. Às vezes, deixamos de ir a um show católico por conta do comodismo. E isso precisa deixar de existir. Nossos irmãos evangélicos são fieis, comprando, participando. Os católicos precisam vestir a camisa pelo evento em si.

Você pensa em realizar algum show durante este ano?
Sim. Conversando com Pe. Márcio Roberto e Pe. Michael Sandes resolvemos fazer ainda nesse ano um show em prol do Seminário de Maceió, para ajudar na formação dos padres e na manutenção da casa. Traremos a banda Anjos de Resgate e a cantora Jake, como atrações nacionais, e o cantor Írames Fernandes como atração local. Queremos realizar em Novembro e desejamos que seja um show de verdadeiro encontro com Deus. Terá o tema “Somos luz” e estamos providenciando o necessário para começar a divulgação. Quem quiser contribuir com apoio ou até mesmo patrocínio pode contatar a equipe de formação do Seminário, pois toda ajuda será bem vinda. Estamos projetando novidades para o show e com certeza sabemos que irá marcar a vida das pessoas que forem.

3 Comentários
Deixe seu comentário
Enviado por Luiz Henrique Moreira às 17h26 do dia 25/08/2011

Venho através deste, apresentar o trabalho da cantora católica “Kennia” Para que conheçam melhor o trabalho no link abaixo podem ver o release e também ouvir as faixas do CD Primavera. http://www.codimuc.com.br/artistas/kennia/ Aproveito este para dizer que fechamos contrato para o lançamento do próximo CD e DVD da Kennia, pela gravadora Atração Fonográfica. Também estamos com uma faixa(3) no CD da Som Livre http://www.somlivre.com/?2336/produto/cd/Amor-em-Deus . Caso queira receber uma proposta de show com banda ou acústico(voz e violão), me retorne nos contatos abaixo ,com o local e data pretendida. Desde já agradeço. Luiz Henrique Moreira Empresário / Produtor Executivo 31-91095971 / 31-40627374 [email protected]

Enviado por Gleicy Kelle às 12h57 do dia 28/07/2011

GOSTO MUITO DOS SHOWS CATÓLICOS E PRINCIPALMENTE ANJOS DE RESGATE, POIS ELES NÃO SÓ CANTAM,FAZEM UM VERDADEIRO LOUVOR E ADORAÇÃO AO NOSSO DEUS. CONFIRMO PRESENÇA. PAZ E BEM!!!!!!!!!

Enviado por smnrst às 12h45 do dia 26/07/2011

nada haver ... nada de + IR AO SHOW DA IVETE EM DETRIMENTO a um show católico. gosto é gosto agora se fo a missa ...ai é diferente.

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL