Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Notícias / Entrevistas

15/02/2011 07h56

Entrevista com Marcos Filipe

Sobre a realidade da Catequese na Arquidiocese de Maceió

Da Redação
Tags: Catequese
Marcos Filipe

Quem é:
Marcos Filipe da Silva Sousa
Idade: 23 anos
Profissão: Jornalista
Atuações: Participante do grupo de pesquisa em Comunicação e Religião da UFAL e membro da Comissão Arquidiocesana de Catequese.

Atualmente, a Comissão Arquidiocesana de Catequese tem proporcionado diversas atividades aos catequistas da nossa Arquidiocese, principalmente com os projetos de formação que estão sendo implantados. Para conhecer esta realidade, o Portal entrevistou Marcos Filipe da Silva Souza que nos explica sobre a atuação dessa Comissão e os frutos já alcançados até o presente momento.

Como foi a idéia de criar um Instituto Arquidiocesano de Formação Bíblico- Catequético?
A idéia surgiu logo após o lançamento do Diretório Arquidiocesano de Catequese em julho do ano passado, quando vimos a necessidade de oferecer aos catequistas uma formação. O Diretório Nacional privilegia as formações nas dioceses e apóia ações como essa. Esse Instituto é a evolução da Escola da Fé que há muitos anos existia, evoluindo e concretizando-se nessa especialização. Seu objetivo é formar discípulos e missionários para evangelizar, promovendo a capacitação e a qualificação de catequistas, coordenadores, assessores, professores e religiosos, a fim de dinamizar a missão evangelizadora da Igreja local.

Como é a estrutura e dinâmica do mesmo, quem são os professores e quais os materiais utilizados?
O programa elaborado para este curso de formação tem um conteúdo de “catequese explícita”, que visa a “formação integral, querigmática e permanente dos participantes. Atende as necessidades da Igreja local, já que a experiência de fé é sempre vivida em uma Igreja particular, visando à formação catequética permanente de seus quadros, instigando a articulação e a organização da catequese na Arquidiocese, lugar privilegiado da comunhão. As disciplinas foram dividias em 4 dimensões: DIMENSÃO METODOLÓGICA: Pedagogia Catequética e Psicopedagogia Catequética; DIMENSÃO HISTÓRICO-TEÓRICA: Introdução à Catequese, História da Catequese e Catecismo da Igreja Católica; DIMENSÃO HUMANO-PASTORAL DA CATEQUESE: Antropologia Cristã, Ecumenismo e Diálogo Inter-religioso, Dimensão Ética da Catequese, Liturgia e Catequese, Catequese e Sacramentos e DIMENSÃO BÍBLICA-TEOLÓGICA DA CATEQUESE: Bíblia I e II, Cristologia, Mariologia, Teologia da Trindade, Pneumatologia e Eclesiologia. O corpo docente é formado por padres, seminaristas, religiosos (as) e leigos (as), ou seja, todos que possuem algum tipo de formação direcionada à Catequese. O material está sendo elaborado por cada professor e cada aluno recebe uma apostila referente à aula.

Quem está participando? Vocês irão abrir novas turmas?
Estão participando catequistas de várias paróquias e pessoas que se interessam pela Catequese. Temos inclusive pessoas de outras pastorais e movimentos. O curso é aberto a todos. Este ano temos 142 alunos divididos em 2 turmas que não irão parar aí. No próximo serão ofertadas novas vagas e esperamos que a adesão seja igual, pois queremos que boa parte dos catequistas de nossa Arquidiocese possam fazer essa formação.

Quais as responsabilidades atuais do setor de comunicação da Catequese na Arquidiocese, e quais as iniciativas na área de comunicação por vocês tomadas?
Desde que foi cogitada a formação de uma nova equipe já se pensava em ter uma pessoa ligada a Comunicação na Catequese. Como sou catequista há um bom tempo e sou formado em Jornalismo, acabou juntando as duas coisas e meu nome foi cogitado. Todos os membros da nova equipe sabem da importância da Comunicação e por isso, tenho total liberdade para sugerir ideias e colocá-las em prática. Começamos com o blog da Catequese, que se tornou uma grande ferramenta de informação para os catequistas. Nele contém noticias locais e da CNBB, além da disponibilização de materiais para estudo e formação. Temos a média de 60 acessos por semana, uma média considerada boa para uma ferramenta direcionada a um público específico. Além disso, temos uma parceria com o Portal da Arquidiocese, em que divulgamos partes dos textos produzidos por nossos dois coordenadores, Pe Márcio Roberto e Pe Elison Silva, onde o internauta é direcionado para a versão completa no portal. Outras iniciativas estão por vim, como uma revista para a Catequese e programas de vídeo sobre temas específicos.

Como tem sido a resposta dos catequistas aos novos trabalhos da coordenação arquidiocesana de catequese?
A resposta sem sido positiva. Um trabalho realizado foi a integração dos coordenadores. Sentimos uma falta grande da maioria nas reuniões realizadas. Fomos atrás, mandamos cartas, emails e o resultado foi aparecendo aos poucos. No lançamento do Diretório tivemos a presença de 210 pessoas no auditório do Seminário e no dia seguinte na realização de um seminário contamos com a participação de 170 catequistas: uma prova de que os catequistas estão dizendo “sim” ao chamado de Jesus para a missão evangelizadora.

Quais as maiores dificuldades enfrentadas pela coordenação?
Atualmente é a articulação com as paróquias do interior. Infelizmente sabemos da realidade das nossas paróquias e dos nossos catequistas. Muitos não têm acesso a material de estudo ou a possibilidade de vir até aqui para as formações. Por isso, pedimos o apoio dos nossos padres na valorização da Catequese. E que os catequistas não percam o ardor pela missão e que apesar das dificuldades continuem firmes!

E os projetos para 2011? O que vocês têm em vista em relação a eventos e outras atividades?
Bom, estamos nos empenhando no Instituto, mas temos reuniões marcadas durante todo o ano com os coordenadores paroquiais para retomarmos as Assembléias de Catequese. Estamos em sintonia com a coordenação provincial e um encontrão estadual está sendo planejado; além da comunicação que temos com a Comissão Bíblica – Catequética da CNBB. Este ano vamos ter o Mutirão de Comunicação do Regional aqui em Maceió e espero que a Catequese tenha espaço. Um projeto piloto para esse ano, como já foi dito, são os programas em vídeo com assuntos para a Catequese, algo que ainda vamos articular na coordenação. Estamos trabalhando aos poucos nesta missão deixada por Jesus, sempre pedindo a proteção da Mãe dos Prazeres. 

2 Comentários
Deixe seu comentário
Enviado por silêncio&oração às 19h54 do dia 20/02/2011

A paz esteja com todos! Parabéns a Pascom Maceió pela entrevista, e ao Marcos - esse excelente comunicador. Sou testemunha dessa resposta que ele menciona na entrevista! os catequistas estão buscando mais da água que é Jesus e procurando cativar outros a provarem também. Parabéns a todos da Coordenação Arquidiocesana de Catequese. Deus os faça felizes!!

Enviado por Cleyton Paulo às 11h50 do dia 16/02/2011

Parabéns! Que Deus abençõe esta caminhada de formação e atualização voltada aos catequistas e até mesmo aos movimentos e pastorais interessados no conteúdo e no aprofundamento da fé Católica, eis uma boa aportunidade de conhecer mais de perto a Igreja. Boa sorte a todos!

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL