Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Notícias / Entrevistas

29/08/2013 12h20

Entrevista: Catequista fala sobre a experiência como Educadora da Fé

Adêmia Batista atual na Paróquia Nossa Senhora das Dores na Santa Lúcia e é atual coordenadora do Setor Tabuleiro I

Marcos Filipe Sousa
Adêmia Batista, coordenadora do setor Tabuleiro I

 Terminando o mês Vocacional, o Portal da Arquidiocese traz uma entrevista com Adêmia Batista, catequista da Paróquia Nossa Senhora dos Dores, na Santa Lúcia, e atual coordenadora do Setor Tabuleiro I. Ela contou da experiência vocacional e como atual em seu serviço catequético.

1. Como foi o seu chamado para ser catequista?

Deus mim chamou através do convite das irmãs Pastorinhas em Bebedouro, pela necessidade de não ter catequistas na comunidade. No início respondi como o profeta Jeremias “Ah, eu não sei falar, porque sou jovem. “ (Jr 1,6) porém, duas situações me motivaram a ser catequista: A iniciação catequética na minha família, a formação recebida em casa e a convivência, e a outra participação, na comunidade, as celebrações, as orações, as evangelizações e as reuniões no grupo jovem, levou-me o desejo de crescer na fé e passei a conhecer o Deus que nos ama, cheio de bondade e afeto e foi esse amor que me convidou a arregaçar as margas.

2. Como iniciou sua história na Catequese?

Comecei em uma pequena comunidade, localizada na paróquia de santo Antônio (Bebedouro) talvez a menor de todas as comunidades na época, pois estava iniciando, uma pequena capela em construção que tem como padroeiro São Francisco de Assis. O caminho desse Santo foi marcado pelo amor as criaturas, pelo seu testemunho de humildade, pobreza e oração. Agora eu entendo o quanto esse santo que fez esse itinerário de conversão a Jesus Cristo, que experimentou o Mistério de sua vida, as chagas de Jesus, que viveu como Jesus viveu pobre no meio dos pobres. Pude percorrer esse caminho, que leva ao comprometimento cada vez mais com a comunidade, com a paróquia tentando cada dia ser continuadora da missão de Jesus. Tive a alegria de poder participar de grupos vocacionais, da qual descobri a minha própria vocação e o compromisso de vivê-la com toda intensidade. E ao mesmo tempo participar de grupos sociais que suscitou em mim a conversão e o compromisso com a justiça e com a promoção humana e por ultimo a catequese que me possibilitou a experiência de vida e de fé dentro da comunidade.

3. Quais as maiores dificuldades nesta missão?

Falta de apoio, motivação e testemunho dos pais. (os pais como os primeiros educadores). Uma catequese acolhedora, afetiva, motivada pelo quere bem, levando de fato a família pelo caminho do afeto, da compreensão e da paciência. Uma educação da Fé contínua da fé não ato isolado, que se prepara para receber sacramentos, Além da vivência comunitária e a unidade paroquial. Temos ainda a falta de espaços catequéticos e a prioridade dos catequistas na formação.

4. Quais as suas melhores recordações? E os desafios?

Ajudar o outro na maturidade da fé; prepara os catequizando para que atuem em diversos grupos pastorais, ser porta voz da mensagem de Jesus e celebrar a vida nas celebrações litúrgicas. Os desafios são muitos quando abraçamos a fé, temos que carregar as nossas cruzes. Mas a oração, a palavra de Deus e a Eucaristia nos levarem a enfrentar e sentir a presença de Deus em tudo, um Deus misericordioso que nos perdoa e nos ama.

5. Que mensagem você deixaria aos demais catequistas.

Queridos catequistas para encontra Deus fazem-se necessário encontrá-lo dentro de nós mesmos, para sentir sua presença que nos torna felizes. Pois, a verdadeira catequese não é teoria é vida, é caminhada é serviço. E nós temos a missão de possibilitar uma autentica experiência de vida e de fé dentro da comunidade, apesar do cansaço, das renúncias e dos sacrifícios. Por isso acredite, tenha consciência de que o seu chamado foi feitpo por Deus e que foste enviado por ele. “ Portanto vão e façam com que todos os povos se tornem discípulos meus batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que ordenei a vocês. Eis que estarei com vocês todos os dias até o fim do mundo”. (Mt. 28, 19-20)

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL