Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Notícias / Arquidiocese

01/07/2018 20h05

Procissão terrestre e lagunar encerram festejos a São Pedro Pescador no Dique Estrada

Centenas de fiéis, da futura paróquia São Pedro e São Francisco, acompanharam fervorosamente os festejos em honra a seu excelso Padroeiro

Rose Lino - Comunicação Arquidiocese de Maceió
Fotos: Gil Marcelo - Pascom Virgem dos Pobres Vergel

 No dia 29 de Junho, ocorreu o encerramento da festa de São Pedro Pescador, no Dique Estrada, que teve início, pela manhã, com a Santa Missa na Colônia de Pescadores Z5, à beira da Lagoa Mundaú, presidida por padre José Maurício, administrador da futura Paróquia Nossa Senhora Aparecida no Benedito Bentes 1, e terminou com a procissão pelas águas da Lagoa e por terra, acompanhada por centenas de fiéis vindos de paróquias vizinhas, Nossa Senhora das Graças, São José, Virgem dos Pobres, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e paroquianos; além de devotos de várias Paróquias da Capital.

Às 15h, os grupos da futura Igreja Matriz deram início a recitação do terço Mariano. Logo após a charola com a imagem de São Pedro Pescador saiu em direção a Lagoa Mundaú, onde os fiéis a conduziram até o catamaran. Sob um pôr do sol, a procissão seguia pelas águas, acompanhada pelo diácono Adriano, seminarista Itainan, pescadores e alguns fiéis, vários pescadores acompanhavam de suas canoas. Por terra a multidão acompanha com orações e com cânticos em honra ao Santo em direção a Igreja Virgem dos Pobres. Ao chegar nas proximidades da Igreja virgem dos Pobres a imagem de São Pedro é retirada do Catamarã e volta para o meio dos fiéis que retornam à Capela para a Missa festiva. Neste percurso por onde a imagem passa, a população homenageia com muitos fogos o Santo Padroeiro dos pescadores.

A Missa Solene foi presidida por Pe. Antônio Marcos Tenório, pároco da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Vergel do Lagoa, e animada pelo Coro Prisma e Coro São Vicente da referida paróquia. Em sua homilia o padre ressalta a comemoração da Igreja aos dois Apóstolos Pedro e Paulo. Um que abraça a coroa do martírio pela cruz e o outro que é decapitado. Paulo um homem culto, conhecedor da cultura judaica, um grande doutor da lei; Pedro um homem simples, um homem que de fato soube vivenciar pela fé a maior experiência de sua vida, reconhecer Jesus como o filho bendito de Deus.

“Pedro não foi dotado de grande sabedoria, mas um homem simples, para lembrar aquilo que diz as Sagradas Escrituras: “Deus confunde a cabeça dos sábios e dos entendidos e as revela aos pequeninos”. Deus revelou ao coração de Pedro a maior profissão de fé. Ele olha para Jesus e diz: “- Tu és o Filho de Deus Vivo.” É Pedro que reconhece, é Pedro que professa a fé, é Pedro que ver no Senhor desse Deus encarnado, que é o próprio Deus, Deus de Deus, Luz da Luz o Deus verdadeiro que o Senhor enviou para a terra”, enfatiza Pe. Marcos.

E continua dizendo: “Mas observemos, também, a fragilidade desse homem, quando Jesus pede a profissão de fé de Pedro. Jesus pede que ele vá mais além, pergunta se Pedro o ama até a morte e Pedro responde de forma simplória dizendo. E Jesus repete essa pergunta a qual Pedro também repete a resposta”.

Após a bênção final, diácono Adriano agradeceu a Comunidade que se empenharam e contribuíram para o bom êxito da festa. Ao Pe. Marcos, aos coros Prisma e São Vicente, as famílias noiteiras e a todos os devotos de São Pedro vindos de outras Paróquias. Finalizou expressando a todos a alegria que partilhava, com todos os paroquianos, de celebrarem de do Padroeiro este ano como futura Paróquia.

Futura Paróquia São Pedro e São Francisco de Assis – Brejal – Dique Estrada
O Arcebispo Dom Antônio celebrou em uma das noites do Tríduo, 27 de junho, em honra a São Pedro Pescador e o fez um importante anúncio.
Em sua homilia dom Antônio Muniz declarou que a futura Paróquia que antes ele tinha nomeado como São Francisco de Assis agora chamara-se: Paróquia São Pedro e São Francisco de Assis e informou o desmembramento para a formação da área territorial e pastoral da futura Paróquia.
“ ... Nos Atos dos Apóstolos diz: ‘não havia necessitados entre eles. Eles traziam, ofereciam, colocavam nas mãos dos apóstolos e estes distribuíam para os mais necessitados’. Então uma Igreja, uma paróquia, uma comunidade que não liga para os pobres, que não faz nada para o pobre não é comunidade de Jesus; pode ser até muito bonita, mas se não faz alguma coisa em benefício do pobre não é comunidade de Cristo. É uma associação qualquer e não é isto que nós queremos ser”. E reforçou: “Então lembrem-se destes pontos na formação da paróquia e participem com aquilo que vocês são, com aquilo que vocês gratuitamente querem oferecer, vocês irãoi ajudando a que a igreja a crescer, a que a comunidade seja realmente formada e para que a comunidade dê bons frutos para nosso senhor para o Evangelho”.

Encerrou concedendo sua bênção: “Que Deus nos abençoe e que São Pedro nos ajude! Ele que conhece tão bem isso que estou falando, porque ele é o primeiro depois de Jesus que conduziu esse barco. Ele vai me ajudar, vai ajudar aquele que eu vou mandar; aquele que eu já mandei, aquele que mandarei no futuro e ajudará sempre a cada um de nós. Agora precisamos procurar alimentar tudo isto, procurando fazer o que ele nos ensina”.

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL