Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Notícias / Arquidiocese

26/06/2018 16h51

Paróquia Menino Jesus comemora 34 anos de instalação

Fizeram parte da programação Cerco de Jericó e Tríduo pela paróquia nascida em 1984

Micheliny Tenório - Comunicação Arquidiocese de Maceió
Cortesia

A Paróquia Menino Jesus de Praga do Jardim das Acácias, localizada no bairro do Pinheiro, celebrou no dia da natividade de São João Batista (24) seus 34 anos de instalação com uma programação que incluiu a realização do Cerco de Jericó e Tríduo, reunindo os fiéis em sete noites de orações e adoração ao Santíssimo Sacramento.

As missas realizadas na quinta-feira (21) e sexta-feira (22) teve a animação litúrgica do Ministério Despertar, da Paróquia Nossa Senhora das Dores, da Santa Lúcia, e do Coral que tem o nome de sua Paróquia, São Vicente de Paula, do Graciliano Ramos. As missas foram presididas pelos padres Elison e José Domingos e pelo pároco José Aloisio, que descreveu a alegria do momento comemorativo.

“Festejar mais um ano de nossa paróquia é manter-se firme na fé e na perseverança de nossa igreja, pedindo ao Menino Jesus forças para continuar na caminhada pela santidade dos leigos e sacerdotes”, declarou Padre Aloísio.

A fundação e a continuação
Presente no missa de instalação da paróquia em 1984, o ministro da Eucaristia José Alfredo, é um paroquiano engajado nas Pastorais da Liturgia, do Idoso, da Catequese e do Batismo, e integrante do Movimento Mariano Terço dos Homens. Seu Zé Alfredo, como é conhecido, é uma referência para os demais paroquianos e a todos busca atender sempre com um sorriso no rosto. Visivelmente feliz, ele descreve o resultado alcançado ao longo desses anos.

“Com muita alegria, sentindo que a plantinha se tornou árvore frondosa, produzindo muitos frutos para o Reino de Deus. Isso graças às bênçãos do Menino Jesus, que foram abundantes, à ação de pastoreio dos padres que conduziram a comunidade, citando em especial o Frei José Carlos, Pe. Darci leite, Pe. Márcio Fabiane, Pe. José Aloísio - além da ação corajosa dos leigos, que assumiram várias coordenações e ações pastorais e movimentos que deram vida ao funcionamento da Paróquia. A oração sempre foi o adubo que deu e dará vida ao trabalho do Reino. Estamos todos de parabéns! ”, ressaltou Seu Zé Alfredo.

Coordenadora do Grupo de Ancilas e Acólitos por 5 anos, a Maria Luiza ou simplesmente Malu iniciou sua vida paroquiana ainda criança, quando pedia à sua mãe para permanecer depois da missa para participar do grupo de oração da Renovação Carismática. Foi catequista, permanece ancila e é integrante do Grupo Segue-me. Malu destaca a evolução da paróquia.

“A paróquia cresceu muito, tanto em espaço quanto em comunidade. Nós temos um grupo de jovens muito forte. Acredito que o rosto da nossa paróquia tem mudado bastante e eu espero que novas ideias surjam. Que a nossa paroquia se torne cada dia mais orante e que os movimentos e pastorais continuem se integrando para anunciar o Evangelho de Cristo”, descreveu Malu que foi batizada por Padre Darci, fez a Primeira Comunhão com Padre Marcio Fabiane e foi crismada por Dom Antônio junto com Padre Aloísio.

A paróquia e a devoção ao Menino Jesus
Instalada em 1984 por Dom Miguel Fenelon Câmara, à época Arcebispo de Maceió, a construção da Paróquia Menino Jesus de Praga foi possível com ajuda internacional e cooperação de paroquianos. Recursos doados pela Alemanha deram início à pequena igreja, que continuou a ser erguida com um mutirão da comunidade para o preparo do almoço servido aos operários da obra.

O primeiro padre a assumir a paróquia foi Darci Leite, onde encerrou sua missão com sua morte. Em seguida, foi nomeado o padre Márcio Fabiane Nobre e Silva, que permaneceu na paróquia até a chegada do atual pároco José Aloísio.

Conforme relatos históricos transcritos pelo coordenador da Pastoral Paroquial da Liturgia, Elmanuel Machado, a devoção ao Menino Jesus data do século XVII, enredada por profecia, destruição de templo e milagres após momentos turbulentos em Praga, na Tchecoslováquia.

“Fernando II, imperador da Alemanha, para expressar sua gratidão a Nosso Senhor por uma grande vitória alcançada em uma batalha, construiu em 1620, na cidade de Praga, um convento de Padres Carmelitas. A cidade de Praga era vítima das mais diversas e graves calamidades. Nessa época, vivia em Praga a piedosa princesa Policena Lobkowitz, que presenteou os Carmelitas com uma pequena estátua de cera, de 48 cm, que representava um formoso Menino Deus, de pé, com a mão direita erguida em atitude de bênção. A mão esquerda segurava um globo dourado. Seu rosto era muito amável e gracioso. A túnica e o manto tinham sido confeccionados pela própria princesa. Esta, ao dar a estátua aos religiosos carmelitas, disse-lhes: ‘Meus padres, entrego-lhes o maior tesouro que possuo neste mundo. Prestem muitas honras a este Menino Jesus e nada lhes faltará’. A profecia da piedosa princesa cumpriu-se literalmente e as necessidades do mosteiro foram milagrosamente socorridas”, descreveu Machado.

O Menino Jesus é tido como o santo protetor dos estudantes, das crianças e dos doentes. Relatos de milagres são incontáveis. Nesta época do ano, a paróquia costuma ser visitada por católicos de outras paróquias que, normalmente, vem agradecer ao Deus Menino as mais variadas graças alcançadas.
 

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL