Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Arquidiocese de Maceió | Igreja Missionária e Samaritana

Blogs

Pe. Valmir Galdino - Espiritualidade

09/08/2012 11h42

Vocação: Deus nos chama (2)

Todo chamado consiste numa relação de amor. Deus me ama, Deus me chama por amor, para segui-Lo amando. Todo chamado vai se resumir em amor.

 

        Falar em vocação significa dizer que todos nós somos chamados por Deus. Nesse contexto do chamado ninguém fica de fora. Ninguém pode ficar de fora. Todos, todos somos chamados por Deus para realizar a sua vontade. Fazer a vontade de Deus, responder ao chamado de Deus consiste a nossa felicidade.

            Todo chamado consiste numa relação de amor. Deus me ama, Deus me chama por amor, para segui-Lo amando. Todo chamado vai se resumir em amor. Amo a Deus, por isso vou segui-Lo, amo a Deus por isso vou servi-Lo amando, sendo instrumento de amor para com os outros. Ensina-nos o Papa Bento: “Trata-se de um amor sem reservas que nos precede, sustenta e chama ao longo do caminho da vida e que tem a sua raiz na gratuidade absoluta de Deus”.

            Logo, querer seguir a Deus puramente por seguir, não vale, não funciona, não dá certo. Às vezes, até queremos seguir os passos de Jesus, não nos passos d’Ele, não do jeito d’Ele, não do modo d’Ele. Às vezes, somos semelhantes ao “Certo homem de posição” (18,24) de que nos fala o evangelista Lucas, que foi incapaz de deixar, coisas, bens, para seguir, de fato, a Jesus. Diante do chamado de Jesus, ele, o “Certo homem de posição”, “ficou cheio de tristeza, pois era muito rico” (Lc 1,23).

            Desse modo, não podemos querer seguir a Jesus do nosso modo, pois ele, o nosso modo, é falho, fraco, é débil, não funciona. Jesus nos oferece meios e pistas para permanecermos no seu Caminho. E uma das primeiras coisas é o deixar. Por isso, quem não está disposto a deixar coisas ou pessoas, não poderá seguir; quem não está disposto a deixar costume ou maus costumes, não poderá seguir.

            Assim, todo chamado é cheio de exigências. Motivo pelo qual muitos não querem seguir a Jesus. Não querem seguir porque precisam renunciar. Mundo a fora, há tantos homens e mulheres de “posição” e sem posição que foram chamados e que são chamados, que não querem saber de seguir os passos de Jesus. Que são indiferentes aos apelos, aos chamados de Jesus porque não são capazes, incapazes, de deixar, de renunciar.

            Por conseguinte, quem ama se sacrifica, renuncia, sofre pelo outro. E é “neste terreno de um coração em oblação, na abertura ao amor de Deus e como fruto deste amor, nascem e crescem todas as vocações”, Bento XVI. Daí, é preciso abrir-se a graça de Deus que nos sustenta, consola, conforta e ampara. Daí, é necessário deixar moldar-se pela graça de Deus, ou seja, não oferecer, não apresentar resistências, semelhante a Levi: “E, levantando-se, ele DEIXOU TUDO e seguiu a Jesus” (Lc 5,26).

            Portanto, fiquemos com as doces e inspiradas palavras do Papa: “o Senhor está sempre chamando, mas muitas vezes nós não escutamos. Estamos distraídos por muitas coisas, por outras vozes superficiais; e depois temos medo de escutar a voz do Senhor, porque pensamos que possa tirar-nos a liberdade. Na verdade, cada um de nós é fruto do amor..., mais profundamente, do amor de Deus. ‘Ainda que a tua mãe te desprezasse, eu te quero, porque te conheço e te amo’ (Is 49,15). No momento em que eu percebo isso, a minha vida muda: torna-se uma resposta a este amor, maior do que qualquer outro, e assim se realiza plenamente a minha liberdade”.

 

Sem comentários! Seja o primeiro!!!
Deixe seu comentário

ARQUIDIOCESE DE MACEIÓ | Igreja Missionária e Samaritana

Pastoral da Comunicação Cúria: (82) 3223-2732 ou 3021-4001 (07h30 às 14h) Gabinete do Arcebispo: (82) 3326-2321 (8h às 12h) PASCOM: (82) 3326-5458 (8h às 14h) Av. Dom Antônio Brandão, 559 – Farol 57051-190 Maceió – AL